domingo, 28 de dezembro de 2008

Família Matarazzo é investigada por mortes


Depois de assistir à ruína de um império que já somou 365 empresas e que hoje acumula dívidas de R$ 200 milhões, a família Matarazzo presenciou apaticamente o desmanche do palacete da avenida Paulista - símbolo da antiga opulência - e agora deixa as colunas sociais para entrar nas páginas policiais. No domingo 21, tornaram-se públicas acusações feitas por um ex-segurança dos Matarazzo, Sérgio Ricardo Vernizzi. Ele afirma que José Carlos Matarazzo Kalil, bisneto do conde Francisco Matarazzo, pioneiro da industrialização em São Paulo, participou em março de 1993 do sequestro e morte de Antônio Erivan de Oliveira Motta. Ainda segundo as denúncias, a empresária Maria Pia Matarazzo, mãe de José Carlos, teria orquestrado a ocultação do cadáver de Motta, encontrado parcialmente carbonizado, em 1º de abril de 1993. "Isso é extorsão contra os Matarazzo", diz o advogado de Maria Pia, Márcio Thomaz Bastos. 

A história está cheia de interrogações e desde a quarta-feira 24 a polícia de São Paulo determinou o sigilo das investigações. A forma como a polícia tomou conhecimento das denúncias, contudo, pesa a favor dos Matarazzo. Conhecido alcagüete, desses que frequentam as portas de delegacias e sobrevivem da venda de informações sobre pequenos marginais, Vernizzi não procurou a polícia para fazer suas acusações. Em novembro do ano passado, ele foi preso em flagrante quando tentava extorquir R$ 400 de um motoqueiro, após apresentar-se como policial. Depois da prisão, a polícia encontrou no porta-luvas de seu carro uma fita cassete onde o próprio ex-segurança narra as acusações contra os Matarazzo. Chamado a depor na Delegacia de Homicídios, Vernizzi confirmou o conteúdo da fita e desapareceu. Os Matarazzo têm ainda uma carta na manga do colete para tentar comprovar a tese da extorsão. Segundo amigos da família, quando for depor, Maria Pia levará à polícia uma cópia da fita gravada por Vernizzi. Esta cópia teria sido remetida a ela há cerca de um ano, época em que o ex-segurança teria feito diversas ligações pedindo dinheiro para não entregar a gravação original à Secretaria de Segurança Pública. 

Por outro lado, contra os Matarazzo também existem alguns fatos. José Carlos não tem exatamente o perfil de um santo. Aos 27 anos, ele responde a cinco inquéritos policiais, todos por estelionato. A polícia entende, porém, que os indícios mais concretos de que a história contada por Vernizzi possa ter alguma veracidade estão nos detalhes da própria história. As denúncias começam com o sequestro de Darci de Moraes, cunhada do milionário da soja Olacyr de Moraes e ex-sogra de José Carlos, ocorrido em janeiro de 1993. Descoberto o cativeiro, ela foi libertada em 7 de fevereiro, mas os sequestradores não foram presos. Segundo Vernizzi, José Carlos teria se juntado a alguns policiais para desmantelar a quadrilha. Em 26 de março de 1993, eles teriam raptado Erivan Motta, um microempresário com várias passagens na polícia, suspeito de ter participado do sequestro. Baleado na perna, Motta teria sido levado até a fazenda Invernada do Sertão, de Maria Pia, em Campinas (SP). Depois de ser torturado até a morte, o microempresário teria sido enterrado pelo grupo. Três dias depois, Maria Pia teria sabido da história. Acompanhada de sua filha Maria Ângela, do médico da família, Bernardino Tranchesi Júnior, e de dois seguranças - o próprio Vernizzi e Roy dos Santos Batista -, Maria Pia teria determinado a ocultação do cadáver. O corpo de Motta, então, teria sido desenterrado e levado para uma estrada vicinal, próxima de Jundiaí (SP). Vernizzi teria regado com gasolina o cadáver, envolto em mantas de forração de carro e sacos plásticos, e ateado fogo. Em 1º de abril, o corpo foi encontrado e identificado. Como não havia nenhum indício que levasse ao assassino, o caso foi arquivado no final de 1995. 

De fato, o corpo de Motta apresentava um ferimento a bala na perna. Junto ao cadáver havia um saco plástico da empresa Terracota, situada nas vizinhanças da fazenda de Maria Pia. A polícia encontrou manchas de sangue no sofá do escritório de Motta, onde de acordo com Vernizzi o microempresário foi baleado. "Temos muito a investigar", diz o delegado Fernando Quibao, responsável pelo caso. 

21 comentários:

  1. Muito bom, poderia postar todas as industrias que a familia matarazzo teve? As 365???

    ResponderExcluir
  2. Ivan, tentarei fazer isso, quem sabe um dia consiga

    ResponderExcluir
  3. isiste sr fabio mello matarazzo?
    de aproximadamente 30 anos?
    retornar no e-mail contatoppe@yahoo.com.br

    abraços

    ResponderExcluir
  4. Afinal: conseguiram descobrir quem foi o assassino? Ou mais uma vvez ficaremos sem resposta?

    ResponderExcluir
  5. GOSTARIA DE SABER QUEM FOI DORA MATARAZZO!!

    ResponderExcluir
  6. Um bando de criminosos essa família.-Cade a justiça que só condena o coitado trabalhador quando rouba um pacote de leite para alimentar seus filhos que não tem o que comer?

    ResponderExcluir
  7. AQUI EN ASUNCION VIVE LA NIETA DE FABIO MATARAZZO LAMAGNA HIJO DE FRANCESCO MATARAZO,ELENA MATARZZO INSFRAN HIJA FABIO MATARAZZO NACIDA EN SAN PABLO BRASIL ,TELEF. DE CONTACTO 233090

    ResponderExcluir
  8. Famosa essa familia, sempre ligada em casos "ocultos".

    ResponderExcluir
  9. Triste saber como é grande o numero de pessoas que não sabem separar as coisas como neste caso, que por conta de um membro da família que errado ou errou ( que também pelo visto nada foi provado ainda ao menos desta acusação )aproveitam com toda sede de externar sua inveja e recalque contra aqueles que sim na sua grande maioria ajudaram e muito este pais a ser o que é hoje, a formar famílias de homens e mulheres que com seus cargos nas empresas destas famílias tradicionais conseguiram formar seus filhos, netos...em grandes profissionais nas mais variadas profissões que hoje estão ai colaborando com esta sociedade brasileira. Antes que alguém pense que sou algum grande empresario ou herdeiro de alguma destas famílias vou logo deixando claro que sou filho de operário trabalhador com muito orgulho. Assinado : Daniel de Sá

    ResponderExcluir
  10. Concordo com voce Daniel, tbm sou filho de operarios, tenho muito orgulho de ser filho deles. O que a primeira geraçao dos Matarazzo trouxe de tecnologia para o Brasil foi inacreditavel, transformou a vida de quem estava envolvido diretamente e indiretamente as empresas deles. Triste é ver que muitas pessoas não se interessam por história e acham que sabem o que estão falando!!!

    Ass. Fábio Luis

    ResponderExcluir
  11. legal :D
    o meu nome é lucas victor machado matarazzo ribeiro
    :) amo meu nome !

    ResponderExcluir
  12. Será que só a minha família tem problemas?
    Não e por causa de um membro dela que devíamos ser julgados assim.

    Guilherme Matarazzo.

    ResponderExcluir
  13. Galera

    Eu trabalho em um dos predios deixados pelo Conde Matarazzo em jaguariaiva - PR no Condominio Matarazzo aqui coisas esquisitas acontecem como assombraçoes sons, e tudo mais.

    O que vcs acham disso?

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. o velho lutou tanto pra familia destruir tudo.

    bom, o pouco com DEUS é muito . e o muito sem DEUS não e nada.

    ele construiu um imperio em areia, se tivesse construido em rocha estaria tudo ai ate hoje.

    ResponderExcluir
  15. FAMILIA DE ESTELIONATARIO ... DEVE PARA FAZENDA NACIONAL MAIS DE 1 BI, ELES PRATICAM A ADJUDICAÇÃO DE BENS DO IMPERIO, EM NOME DO FILHO JOSE EDUARDO MATARAZZO KALLIL, ELE MONTOU UM PROCESSO TRABALHISTA EM NOME DE HAMILTON EX-SOCIO DA MARIA PIA E ADJUDIÇOU UM IMOVEL EM SÃO CAETANO QUE VALE EM TORNO DE 100.000.000,00 CEM MILHOES E ADJUDICOU POR 12.700.000,00 QUE MALANDRAGEM... CADE O MINISTERIO PUBLICO PARA BLOQUEAR OS BENS DE MARIA PIA MATARAZZO E SEU FILHO JOSE EDUARDO KALLIL , E AINDA VCS IDOLATRAM ESTE BANDO DE BANDIDOS , ENQUANTO EXISTE VARIOS TRABALHADORES QUE NÃO CONSEGUEM RECEBER SE QUER O QUE DE DIREITO, E A FAZENDA SÃO JOSE EM INDAIATUBA E OS CAVALOS DE JOSE EDUARDO, POR QUE A JUSTIÇA NÃO PENHORA E PAGA O QUE OS TRABALHADORES TEM DIREITO, ENQUANTO ESTA VAGABUNDA COME DO BOM E DO MELHOR PESSOAS MORREM DE CANCER, VAMOS FAZER JUSTIÇAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em genero, número e grau. Eu, por exemplo, estou aguardando meus direitos trabalhistas da Matarazzo faz tempo. Bela familia! Não sei que tanto idolatram essa cambada de trapaceiros.

      Excluir
  16. se vcs forem na justiça do trabalho e fazer uma pesquisa vcs viram que existe mais de 1000 processos trabalhista que esta empresa não pagou ninguem... enquanto isso a maria e jose eduardo kallil vai e vem para eua passear... se a justiça bloquear estes bem inclusive bloquear os bens da paulista acredito que vai pagar muita gente, se vcs não sabem o imovel da paulista foi vendido a cirela por 140.000.000,00 cento e quarenta milhoessssssssss de reais, vamos justiça pegar este dinheiro e pagar as pessoas com cancer, vamos justiça... venda a propriedade em indaiatuda os cavalos ( mais de 50 ) o principe da inglaterra veio aki e ficou la batendo um polo, que vergonha se jose eduardo kalli e maria pia ..... podem ter certeza no dia do juizo vamos ver se vcs vão pagar de milhonario .... vamos ver...

    ResponderExcluir
  17. Essa familia matarazzo e cabulosa de mais viu...
    ai tem poder influencia em todo pais,pra varia estao ligados a familia real de varios paises como Italia russa e frança, pelo conhecimento de causa que tenho no brasil essa e uma das familias mais valentes e poderosas que se tem noticias mexe com esse povo ai e um problema dificio de se resove... as autoridades sabem que no fim quem se prejudicam sao as autoridades que tentao mexe com eles que no fim sao completamente destruidas pela influencia e pode deles... ai minha gente e mexe vespero e governador senador e monte empresario e diplomatas dentro da familia mexe com eles dao geito esmaga autoridade que geralmente e um apenas contra monte de carcamano Italiano unidos fundidos em meio ao clero de mais auto poder do pais... amigos conselho de quem sentio na pele peso do poderio dessa familia...

    ResponderExcluir
  18. Olha conheci uma garota a poucos meses e estamos amando de verdade, mas descobri que tem sobrenome Matarazzo.Por isso tive a curiosidade de ler algo sobre a familia. Não importa o que seus antepassados fizeram ou deixaram de fazer, o que importa e que através do amor verdadeiro se pode ser feliz de verdade.Acredito que os descendentes tem a missão de resgatar todo mal que algum antepassado tenha feito apenas praticando o bem e sendo útil aos seus semelhantes. Amo demais essa descendente da familia e farei tudo ao meu alcance pra que ela seja feliz

    ResponderExcluir
  19. Kambada de porcos .......Quando meus avós chegarão no Brasil mudou essa historia......Quantos empregos foram criados pela essa família.... que foi tao massacrada ..DEIXEM ELES DESCANSAR EM PAZZZZ !!!

    ResponderExcluir